porque meu chefe me atrapalha

Porque meu chefe me atrapalha…

“Por que meu chefe me atrapalha? ”, você se pergunta. Que você trabalhe com pouca supervisão e, ainda assim, consiga atingir suas metas, é tudo o que a maioria dos chefes esperam de você. A maioria dos gerentes preferem definir suas metas, os trabalhos que você deverá fazer, e te dar autonomia para administrar tudo sozinho. Assim, eles poderão seguir adiante com suas funções gerenciais, deixando o restante para sua equipe eficiente tomar conta.

Pedir ajuda, quando a situação exige, é aceitável. Mas, depender de supervisão constante porque você não é bom no que faz, não é! Tomar o tempo e recursos de outras pessoas para que seu resultado seja entregue com qualidade e no prazo, é razoável. Mas, Tomar tempo e recursos de outras pessoas para conseguir vantagens pessoais, ou pra compensar uma fraqueza sua, não é legal!

Se virar sozinho, nessa “área cinzenta”, é uma estratégia de carreira vencedora.

Vendendo o Seu Peixe

Apesar de algumas pessoas elogiarem o que você diz ou faz; outras vão tentar diminuir você ou desvalorizar o seu peixe. Algumas vão até te passar a perna.

Para vender bem o seu peixe, dê valor a ele e não entregue logo de bandeja tudo o que fez para pesca-lo.

Apresente o que planejou e o que conseguiu realizar, sem ensinar como fazê-lo.

Ideias, boas ou más, serão bem-vindas!

Qualquer resposta negativa será positiva, se você puder aprender alguma coisa com ela.

Certo ou Errado

Importante lembrar que a maioria das inovações falham, a maioria das propostas falham, a maioria das tentativas para implementar mudanças falham.

Pesquisas mostram que pessoas bem-sucedidas cometeram mais erros em suas carreiras, do que aquelas que ficaram para trás. “Elas foram promovidas; não porque sempre estiveram certas; mas porque tiveram a coragem de se virarem sozinhas.”

Outros estudos sugerem que os melhores empreendedores estão certos em, aproximadamente, 65% das vezes.

Inclua erros e falhas em seu cardápio. Todo mundo precisa incluir um tanto de verduras em sua dieta balanceada.

Quando você acreditar que está certo, não deixe que a possibilidade de estar errado te impeça de arriscar sozinho.

Não Gosta de Arriscar?

Se aventurar sozinho envolve desembrulhar um pacote, sem ter certeza do que tem dentro; se aventurar e dar sugestões de coisas totalmente novas. Fazer essas coisas, geralmente, leva a gente a mais erros e a mais tiros no escuro.

Encare cada erro ou falha como oportunidades de aprendizado. Quem não arrisca, não petisca.

Comece arriscando pequeno, para que possa se recuperar mais rapidamente. Arrisque vitórias pequenas no início. Não faça, logo de cara, um estardalhaço, só para provar sua coragem. Vá devagar e em partes.

Reveja cada passo, onde foi bem ou não tão bem, e estabeleça novas metas para fazer diferente e melhor das próximas vezes.

Assumindo a Responsabilidade

Se virar sozinho significa aceitar as consequências também sozinho; tanto as glórias, quanto as derrotas.

Se for o caso, então diga: “Sim, você estava certo, e eu estava errado – desculpe!”.

Isso vai mostrar às pessoas que você está interessado em melhorar sempre.

Não deixe que seu erro desencoraje você de se expressar, de aproveitar novas oportunidades, e de se aventurar novamente.

Liderar é Mais Arriscado do que Ser Liderado

É verdade que há muitas realizações pessoais em liderar – os holofotes estão em você!

Pense no que acontece com os líderes políticos, e no momento do voto que eles têm que passar.  Líderes precisam ser confiantes. Eles precisam agradar a  si mesmos primeiro, e acreditar no que estão fazendo.

Você conseguiria defender seu ponto de vista junto a pessoas muito críticas? Você aguenta?

Sempre vai haver alguém que vai te dizer: “Isso não deveria ser feito assim!”. Ouça o que dizem, mas com certa desconfiança. Mesmo grandes líderes erram de vez em quando. Mas, quando erram, assumem seu erro e prosseguem com sua liderança.

Não deixe que críticas te impeçam de liderar. Construa um escudo, mas aberto a aceitar erros e a aprender com eles.

Você está aberto a seu desenvolvimento, seja com resultados maravilhosos ou nem tanto.

Paixão na Liderança

Ainda não descobriu sua paixão em liderar? Comece pequeno! Tente alguns cargos de liderança fora do trabalho.

Seja voluntário em tarefas de liderança na igreja ou locais de adoração, na escola, na vizinhança.

Seja voluntário numa ação-tarefa. Monte um time de futebol!

Cuidadoso e Conservador demais

Dá um tempo em seu hábito de examinar tudo até a morte e de sempre escolher o caminho mais seguro – faça, e pronto!

Desenvolva sua própria filosofia em relação a falhas e críticas. Afinal, a maior parte das invenções falham; a maioria das propostas falham; quase todas as mudanças falham; qualquer coisa que valha a pena fazer, exige esforço repetido.

A melhor maneira de lidar com o erro é dizer: “O que se pode aprender com isso?”.

Pergunte a si mesmo se sua necessidade de ser cuidadoso demais combina com o tempo e a urgência que seu cargo exige.

Encarando Resistência e Reações Adversas

Conflitos acabam te deixando mais lento, mexem com sua confiança sobre sua decisão? Você desiste logo? Tenta agradar todo mundo?

Faça seu dever de casa primeiro! Analise o problema, pense nas opções que tem e escolha uma. Encontre seus motivos, depois apresente para outras pessoas.

Esteja preparado para defender sua escolha; imagine o que poderão te perguntar, em que serão contra e como sua escolha irá afeta-los.

Ouça com atenção. Estimule críticas à sua ideia e revise seu projeto, se tiver dados reais. Do contrário, mantenha-se firme!

Delegando

Assumir projetos longos e complexos exige completar uma série de etapas que te levam a um todo.

Uma coisa que ficou clara nas pesquisas que li é: quem detém o poder, trabalha mais e por mais tempo. Pessoas gostam de ter o controle sobre o que fazem, de decidir o que fazer e como fazer.

Então, delegue o máximo que puder como parte do pacote daquela autoridade que está delegando.

Sensível ao Tempo dos Outros

Geralmente, quanto mais alto você vai ou quanto mais alto for a posição da pessoa com quem você estiver interagindo, menos tempo ele ou ela terá pra você.

Então, seja eficiente no tempo que vai utilizar com eles. Quanto menos tempo, melhor. Vá direto ao ponto, e termine logo!

Permita que façam perguntas sobre seu projeto. Mas, se não quiserem, diga: “tchau”, e… SAIA!

Não tem sentido contratar pessoas inteligentes, depois lhes dizer o que devem ou não devem fazer!” – Steve Jobs

Claudio Cordeiro

15+ anos Gestor de Pessoas em grandes multinacionais. Especialista em Direito do Trabalho.